• Mariana Deperon

Mulheres/Home Office/Isolamento

Algumas multinacionais e empresas brasileiras já anunciaram a ampliação do período de home office até o final do ano, o que pode prejudicar significativamente as mulheres. Sem rede de apoio, as mulheres, especialmente as mães, carregam nesse momento um fardo mais pesado, por conta do trabalho doméstico, cuidados com os filhos e pais, o que já está causando a elas sintomas físicos e emocionais (ansiedade, depressão etc.), bem como queda da produtividade/performance. Conversei com diversas mulheres/mães nas últimas 6 semanas, realizei eventos sobre maternidade e culpa, responsabilidade parental, e conduzi uma sondagem sobre mulheres, maternidade e home office em tempos de isolamento. Os resultados da sondagem (vide anexo) refletem as escutas ativas que tenho feito sobre esses temas. Eles não são otimistas no que se refere à igualdade de gênero. Pelo contrário. Se as organizações não se atentarem à forma como o home office vem sendo realizado, as mulheres/mães não só não terão as mesmas oportunidades de crescimento profissional, como ainda poderão ficar doentes. Muitas já estão. Igualdade de gênero é também sobre saúde. Vamos escutar as mulheres e repensar o home office? Pequenas mudanças podem trazer grandes transformações. #protagonismofeminino #genderequality

Por Mariana Deperon

0 visualização

55 11 9.86050735

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone

©2020 by Travessia. Proudly created with Wix.com

logo.png
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now